Últimas considerações sobre Cabala

image008No comecinho desse blog eu fiz uma série de postagens sobre coisas que não quero mais discutir com quem não vale a pena. Dessa vez, e por causa de acontecimentos na minha semana, resolvi falar sobre Cabala.

As pessoas não conhecem direito o que é, acham que é uma seita ou uma religião, mas é uma doutrina – no sentido de conjunto de ideias. São ideias sobre Deus, o Universo e tudo que acontece no mundo. São conceitos que pré-datam religiões, na verdade, mas durante muito tempo ela foi “um anexo” do judaísmo.

Comigo, tudo começou em 2003. Meu interesse por política é grande, tirei meu título com 16 anos e fazia campanha pelos meus candidatos – mas, mais do que isso, achava importante que todo mundo se envolvesse nisso, votasse pelos motivos certos etc. Nessa época, Madonna lançou “American Life”, um clipe contra George W. Bush, o que chamou muito minha atenção. Minha mãe percebeu e, no meu aniversário seguinte, me deu “Ray of Light”, atualmente meu disco favorito da cantora. Eu estava numa época muito peculiar da vida: insatisfeito com o mundo e com vários aspectos da minha vida, fazia terapia, yoga, e estudei um pouco de feng shui também. As músicas do tal disco me soarem familiares e fui pesquisar um pouco sobre as inspirações das letras e a palavra Cabala me saltou aos olhos.

Tenho um tio que estava, na mesma época, estudando prismas, pêndulos, Reiki, meditando e lendo sobre Cabala também. Sempre que possível ele compartilhava alguma ideia comigo e meu interesse ficou limitado a isso. Mas com essa informação do “Ray of Light”, senti que precisava pesquisar mais sobre o assunto – pois não consigo imaginar duas pessoas mais diferentes entre si que meu tio e Madonna.

Li vários livros e comecei a colocar conceitos em prática. Com a internet, pude conversar e trocar ideias, respostas e perguntas com muita gente que sabia mais do que eu sobre o assunto. Professores, rabinos e vários outros cabalistas.

O que aconteceu e foi definitivo é que eu realmente estava numa fase de busca solitária na minha vida, querendo entender o mundo. Somado a tudo que fazia na época, a Cabala me deu respostas que estive procurando durante muito tempo. Criado numa família católica, ninguém podia me responder porque Deus criou o mundo, porque coisas boas acontecem com gente ruim e outras dúvidas do tipo. A Cabala é um conhecimento que interpreta o Velho Testamento de uma forma não-literal – pois ele inteiro é uma metáfora – e explica como receber bênçãos da maneira correta. Para entendê-la você pode fazer parte de qualquer e nenhuma religião, pois os ensinamentos são colocados em prática no dia a dia.

Eu não me importo de acharem que comecei a estudar Cabala por causa da Madonna. De certa forma, foi mesmo. Mas eu não perco mais meu tempo em discutir com pessoas que querem me provocar apenas com esse argumento – pois tenho certeza que não seguiria com os estudos se não me identificasse. Curioso que quando virei vegetariano, apesar de ser super fã de Beatles, não ouvi ninguém falando que eu estava apenas imitando o Paul McCartney.

Acho que as ideias são muito interessantes e fariam bem para todas as pessoas, mas eu não saio por aí pregando de forma explícita. E, por isso, eu só discuto Cabala agora com quem está interessado e aberto a ouvir.

Anúncios

Um comentário em “Últimas considerações sobre Cabala

  1. Gente, q legal!Adoro esses assuntos…Inclusive fiz curso de Reiki e etc…Depois a gente pode trocar umas figurinhas!^^Abraço, seu moço.(e entendo, é dificil, MUITO dificil conversar a respeito de certas coisas com certas pessoas…)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s