Manual de Conduta e Ética do Twitter

O Twitter ficou popular no Brasil. Não tanto quanto Orkut, mas ficou sim. Acho que o grande motivo é ele não ser bloqueado em lugar nenhum. Daí todo mundo pode fazer, ter, ler e atualizar no escritório. Problema é que Twitter não é rede social nem bate-papo. É micloblogging. E metade dos meus contatos não entende isso. Então, com minha boa alma, resolvi organizar o manual de conduta e ética que se segue.

“Quem é você”? Não responda. Twitter te dá poucas linhas para isso, então não seja bobo de colocar “mineiro, 27 anos, super fã de rock”. Coloca uma frase de Clarice Lispector ou um slogan engraçado. Pague de cool. Lembre também que a foto fica bem pequena, então, se não tiver um avatar bonitinho, coloque uma foto abstrata ou um close na sua cara, ok? E o papel de parede é muito importante e deve estar perfeito pois ele será visto o tempo todo por você, mas provavelmente uma vez só pelos outros quando eles começarem a te seguir. Bricolagens de ídolos pop ou fotos em preto e branco, bem cleans, são indicadas.

Na hora de escrever, não use muitas exclamações e evite erros de português. Algumas pessoas usam maiúsculas, outras escrevem tudo com minúsculas. Escolha um estilo e não misture. Pois, afinal, é PROIBIDO escrever TUDO com maiúsculas. No mundo virtual, elas são sinônimo de gritar, então não é elegante. Se for necessário, use em poucas palavras. Ou se realmente estiver “gritando”.

Escreva coisas que você vai fazer ou que está pensando. O que comeu, vai comer, onde vai ser a balada, a nota daquela prova, comente acontecimentos. Uma coisa muito legal é a possibilidade de postar e ser lido muito rapidamente. Então rola de comentar até algo que você está vendo na TV. Você também pode colocar um link para outros sites bacanas ou um novo post do seu blog. Mas ó, sem exageros!

Como eu disse, Twitter é microblogging, não bate-papo. Ocasionalmente, você responde à alguém, parabeniza algo, comenta um link. Mas, em geral, o Twitter é um canal de monólogos. Respeite isso. Não tem nada mais chato do que entrar e ver que duas ou três pessoas passaram os últimos 20 minutos conversando coisas que não te dizem respeito e ocupando toda a sua página principal.

Também não dê RT demais. Além de dar a impressão que você está a toa e que não tem nada a dizer, você acaba pentelhando gente que não tem nada a ver com o assunto. E o resto da humanidade implora para você desmarcar todas as sincronias com o seu Twitter. Eu não quero um twitt seu cada vez que você favoritar um vídeo, subir uma foto, postar no seu blog, adicionar uma pessoa e blá blá blá. Escolha um desses só, no máximo.

Tente não ultrapassar 15 updates diários e dê um espaço entre eles. Dependendo do que tiver a dizer, rola. Mas, do contrário, pega até mal. Ninguém merece chegar e ver cinqüenta atualizações seguidas da mesma pessoa. Vão pensar que você não tem mais o que fazer. E gente descolada é mega ocupada. Dá licença, aliás.

Para ouvir depois de ler: Daft Punk – Tecnologic

Anúncios

7 comentários em “Manual de Conduta e Ética do Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s