O pop tem razão: “No Pressure Over Cappuccino”

“Eu era deprimido pois ouvia música pop ou eu ouvia música pop pois eu era deprimido?”. Essa é uma questão de “Alta Fidelidade”, não sei se do filme ou do livro ou dos dois. O que interessa é que a dúvida é pertinente. Para tentar extrair dela algum divertimento – ou alguma sabedoria – criei essa categoria no blog para analisar músicas que fazem sentido pra mim.

Alanis Morissette tem um irmão gêmeo gay e essa música é para ele. Para mim, é como se os dois estivessem tomando um café, falando sobre a vida.

Ela o compara com Jesus, Kennedy e Noé, personagens históricos com desafios grandes impostos em suas vidas e com uma cabeça diferente dos que estavam ao seu redor. Gosto muito da parte “And you sample concepts like hors d’euvres, and you eat their questions for dessert”, que pra mim é sobre a naturalidade que precisamos ter diante de pessoas que simplesmente não nos entendem.

A primeira vez que ouvi essa música eu chorei. Chorei muito. Era uma manhã de quinta-feira e eu tinha acabado de conseguir o disco acústico dela e quis ouvir pelo menos as músicas que não conhecia antes de sair de casa rumo à minha sessão de terapia. Chorei do minuto que ela acabou de tocar no meu som do quarto até a hora em que me obriguei a recuperar o fôlego para explicar à analista o motivo do meu choro.

Acho que a parte que mais me tocou no dia foi “You may never be or have a husband, you may never have or hold a child, you will learn to lose everything, we are temporary arrangements”. Eu estava numa fase muito sem esperança na vida à dois e todos esses clichês. Na época, me sentia cercado de gays superficiais, com temores, prazeres, prioridades e valores bem diferentes dos meus. Ainda hoje me sinto assim às vezes.

Atualmente, uma parte que me toca em especial é a comparação com Noé – “they laughed at you as you packed all of your things” -, talvez por estar longe do lugar onde nasci, mas principalmente por causa do desejo final: “May God bless you in your travels, in your conquests and queries”, frase que não ouvi sair da boca de nenhuma pessoa que deixei para trás de forma clara.

Essa música ainda me deixa melancólico, cada dia por um motivo diferente. No fim, acho que a mensagem é fazer o que você acha que deve fazer, independente do que os outros pensam ou tentam impor. Mas essa tarefa é árdua e cansa muito, muito mesmo.

Mas é. We are temporary arrangements. E quanto mais cedo percebermos isso, melhor.

Anúncios

2 comentários em “O pop tem razão: “No Pressure Over Cappuccino”

  1. Eu nunca tinha ouvido/visto “no pressure over capuccino” por esse angulo… e olha que é a música que eu mais ouço (hoje em dia a única) do acústico. Obrigado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s