Tudo bem, tudo bem?

Perguntaram pra Fernanda Montenegro sobre a mulher que ela se torna quando fica irritada:

Ela é fina.

Eu tenho uma extrema paciência. Tem um lado meu que é de uma paciência que não tem nome. Mas no dia que destempera essa paciência as pessoas ficam, inclusive, insultadas. Se todo dia você se irrita: “Tudo bem, ela é assim mesmo”. Agora, você vai “tudo bem, tudo bem”, no dia que você dá o pique, a louca, aí fica todo mundo muito ofendido. “Você não é assim, nunca esperei isso de você, nunca esperei essas frases de você”.

Percebi que estou numa atitude “tudo bem, tudo bem” com a vida há algum tempo. Meu lado paciente tomou conta e ficou desproporcional o que eu compartilho com o mundo x o que eu tiro de proveito pra mim. Tá na hora de dar um pique.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s