O problema

Eu sempre tive problemas com extremos que são igualmente prazerosos para mim. Metade do tempo que fiz terapia tratei disso. Da vontade que tinha de namorar com uma pessoa e da vontade que tinha de trepar cada dia com uma pessoa diferente. Da vontade de fazer academia e da vontade de ficar em casa só vendo televisão. Da vontade de comer coisas saudáveis e orgânicas e da vontade de só comer coisas gordurosas e artificiais. Da vontade de tentar ganhar a vida com algo no mundo das artes e da vontade de ter um emprego regular com carteira assinada.

Quanto mais você pensa, mais vê vantagens nos dois lados das moedas. Todas essas questões se baseiam na sensação de “estar em controle”. Sempre, em uma das opções, há um pouco mais da sensação de que minha vida não está sendo controlada inteiramente por mim.

Eu tenho medo de um futuro incerto e acho que posso controlá-lo se agir de tal ou tal maneira. Uma bobagem, eu sei, mas não consigo evitar.

O problema nunca é com o que sou, é com o que eu queria ser.

Anúncios

Um comentário em “O problema

  1. Oi desconhecido, rs. Caí no seu blog um tempo atrás, e passei a assinar. Gosto dos posts, do estilo que você escreve, mas só vim comentar mesmo hoje. Engraçado quando a gente encontra algo assim, me identifiquei muito com tudo. O primeiro parágrafo então, sou eu cuspido e escarrado. Também luto para conseguir ser quem quero ser, mesmo não tendo descoberto totalmente como é isso…

    Se ajuda, tenho pensado e tentado por em prática o seguinte (li em um blog que gosto): seja qual for o caminho que eu escolha, sempre vai haver uma chance de arrependimento. Se eu quiser seguir um caminho mais experimental, mais arriscado, talvez mais pra frente sinta falta da segurança, do emprego fixo, etc. Se for pelo outro lado, talvez me arrependa de não ter uma vida tão interessante, arriscada. Não existe escolha certo, O que faço é tentar clarear minha mente o máximo que posso, para diminuir a angústia que essa indecisão causa. Porque aí, qual seja o caminho que eu escolher, vou mais tranquilo. Ainda tô trabalhando isso, ainda é trabalhoso, mas acho que vou melhorando com o tempo. Fica a dica da leitura, de onde tirei: http://nao2nao1.com.br/resposta-padrao-para-qualquer-problema-de-relacionamento-amoroso/

    Enfim, abraços!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s