Você é o que você bebe

No caminho para o metrô passo sempre na porta de uma Starbucks. Faça chuva ou faça sol, lotada. Levemente mais lotada na primeira semana de cada mês. Sempre me lembro de uma teoria de Joe Fox no filme “You’ve Got Mail” (1998):

Ele diz que o verdadeiro propósito de lugares como Starbucks é para que pessoas sem capacidade de tomada de decisão precisem tomar seis decisões apenas para comprar um copo de café. As opções, afinal, são infinitas: short, tall, claro, escuro, descafeinado, desnatado, quente, frio. Então, as pessoas que não sabem o que estão fazendo da vida ou qual seu papel na Terra podem gastar seus 10 reais não apenas comprando um punhadinho de café, mas definindo quem elas são: um café grande com leite de soja; um chocolate quente pequeno com chantilly e calda extra; um smoothie super colorido sem gosto de nada.

Duvida?

Na próxima saída ou balada, preste atenção nos recados escondidos nos pedidos de bebidas dos seus amigos. Tem muita, muita diferença entre pedir um vinho branco ou um shot de tequila, um whisky puro ou um whisky com gelo e energético. Cada drink tem uma personalidade, quase um conceito. Há uma ideia de que quem bebe certa bebida é forte, outra é rico, outra é fino. Uma bobagem, eu sei, mas essas mensagens são mais fortes do que parecem.

James Bond bebe martinis, Carrie Bradshaw bebe cosmopolitan, Don Corleone bebe mojitos, Richard Sherman bebe whisky sours de café da manhã.

Atualmente até cerveja entrou na roda: ficou raro ver jovens sentarem à mesa ao redor de uma garrafona para dividir – exceto quando estão em bares despretensiosos. Se for em qualquer lugar com um quê de metido a besta a mais, cada um pede é a sua long neck. É que o cara que pede Heineken tem valores diferentes do cara que pede Budweiser, Duff ou uma lata de Skol.

Até que chega uma outra cerveja no mercado ou inventam um novo drink (ou decidem que agora os drinks com “tal ingrediente” é que são os melhores) e lá vai todo mundo pra lá. As bebidas são facilmente comparadas ao mundo fashion nesse sentido, algumas coisas são modas passageiras e algumas são eternas.

Sei lá. Andei reparando isso.

Anúncios

Um comentário em “Você é o que você bebe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s