Visualizada em

Eu sou o último a cagar regra sobre relacionamentos alheios. Vivi e vi de perto jeitos tão diferentes de tê-los que é impossível ser. E vi de perto histórias bonitas e longas nascerem de lugares muito improváveis. O jeito que as pessoas se relacionam com seus celulares, perfis, apps e com quem conhecem ou deixam de conhecer nessa vida fora e dentro das telas varia mais do que podemos imaginar. Cada um tem seus contextos, intenções e históricos de vida.

Mas tem uma coisa que me irrita muito nessa vidinha moderna de merda: o silêncio. Ele não era uma opção antes. Se você telefonava pra alguém e chamava essa pessoa pra sair ela tinha que dizer se aceitava ou não. E a vida seguia com os dois juntos ou separados. Mas essa possibilidade de falar com muita gente ao mesmo tempo acabou com isso. As pessoas perderam o foco pois não querem perder oportunidades. Estar com alguém é não estar com outros, e escolha é uma coisa dolorosa, eu sei, mas necessária.

E aí acontece o silêncio. Aquela falta de resposta que deixa as pessoas loucas. Especialmente com a etiqueta socio-emocional de que cobrar uma resposta é “desespero”. Sim, parece que a falta de educação virou a opção certa.

Então a pessoa senta e olha ali aquele pedido e aquela declaração que ficou às moscas. E vê a pessoa online sem responder. E vê que a pessoa mexeu no celular ou no computador (pois postou um status ou uma foto) e não respondeu mesmo assim. Esse silêncio tecnológico é a coisa mais ingrata que pode existir. Esse brincar de fade out.

Ir sumindo da vida do outro “até ele se tocar” é o cúmulo da falta de culhões. É lindo e poético dizer que se é do tipo que corre atrás do que se quer – mas é necessário muito mais coragem para ter claro na cabeça o que não se quer e comunicar isso aos quatro ventos – doa a quem doer. E quem diz ter coragem de um, tem que ter coragem do outro.

As pessoas se relacionam com as coisas e com os outros de formas peculiares, e é impossível generalizá-las. Mas o que quero dizer é que a vida é feita de escolhas. O mundo é feito de escolhas. E, logo, de consequências. Dá pra ter e fazer muita coisa ao mesmo tempo, mas não tudo.

Se uma decisão sua afeta os outros, eles precisam saber dela, já que todos vão arcar com os prós e contras dela. Inclusive pois essa profusão de caminhos deixa as pessoas mais paradas do que andando. Quem tem todos, na verdade, não tem ninguém. E pode ser gostoso se esconder, mas é um terror não ser encontrado.

both

Anúncios

2 comentários em “Visualizada em

  1. Republicou isso em Pega a Caneta do Divane comentado:
    Sim, concordo com você, as pessoas podem silenciar por motivos variados que são apenas a ponta do “iceberg”, a falha no caráter se situa mais embaixo, na base, que é a qualidade da educação de cada um; e que vem a influenciar nos valores que cada um carrega consigo mesmo: como aprendeu a amar, respeitar o outro. Realmente, são poucas as pessoas que dizem não a este tipo de comportamento; a este tipo de silêncio nada saudável;pois é polidamente cínico e covarde. Sou do tipo de pessoa que quando não gosto de algo falo mesmo, não gosto de deixar ou viver em dúvida; não me calo deixo bem claro ao outro o que quero, mas principalmente o que não quero para a minha vida; sem joguinhos toscos,imaturos. Aprendi muito cedo a respeitar sentimentos e pessoas e exijo o mesmo. Hoje em nosso mundo virtual tenho me deparado muito com pessoas que se comportam assim, são as mesmas que “gritam” “independência”, “liberdade”, mas são elas as dependentes e aprisionadas dentro de si mesmas; e acham que todas as pessoas devem se encaixar neste seu modelinho pobre de se relacionar; este tipo de pessoa vive de opções e não de escolhas. Liberdade de escolha tem quem sabe que esta vem com o ônus de consequências as quais devemos assumir, mas este tipo de gente que “silencia”,não assume nada, nem a si mesma. Parabéns pelo texto!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s