Quão cedo é agora?

– Mas você vai. Eu tenho tanta certeza disso…!

E ela parecia muito sincera. Essa minha amiga sempre pareceu ter mais fé em mim do que eu mesmo, especialmente quando o assunto é do coração. No caso, eu tinha terminado um lance de algumas semanas com quem eu achava ser o amor da minha vida na época. E passei um tempo considerável acreditando, de verdade, que não iria achar nenhuma outra pessoa tão interessante para estar ao meu lado.

Isso faz quase 10 anos. Claro que, de lá pra cá, encontrei. Uma, duas, três, quatro pessoas que valerem à pena de verdade e que o destino separou de mim pelos mais variados motivos: desgaste, traição, mudança de cidade, mudança de país.

E cada vez que a gente bate a cabeça na parede a gente pensa isso de novo. Ou sou só eu? O horizonte some e essa sensação volta: nunca vou achar alguém pra andar do meu lado no meu ritmo; ou nunca vou achar alguém tão legal que me faça querer mudar o meu ritmo. E não falo ao vazio, falo por experiência.

Mas eu engulo tudo isso e empino meu nariz na rua. E todo esse passado vai me incomodando cada dia um pouco menos. Até que me sinto bem e confortável o suficiente pra comprar roupas novas, pra não tremer ao encontrar um ex na rua, pra ter coragem de sair pra dançar sozinho, pra sentir atração por uma pessoa nova, pra ter desejo de reunir meus amigos na minha casa apesar dela não ser perfeita. Bem e confortável o suficiente pra ter vontade de ficar comigo mesmo, antes tarde do que nunca.

Quando você menos esperar, e de onde você menos esperar, surgirá um novo alguém – pois é, a felicidade nos vulgariza e a vida é um clichê. Mas esse pensamento fica sempre ali no canto e eu fingindo que não estou vendo. Criando expectativas ao mesmo tempo que finjo não as ter. Até quando vou brincar de me enganar?

E não importa quão sensacional tenha sido meu final de semana: eu sempre vou trabalhar na segunda-feira ouvindo “How Soon Is Now” e prometendo que a próxima semana vai ser diferente, que vou tentar abrir mais meus olhos, diminuir minha expectativa com o universo, que vou entender que tudo que quero exige dedicação e não vai cair no meu colo. E fazendo listas mentais bem longas, cheias de itens que realizarei apenas metade. Mas antes isso do que nada, certo?

late

Anúncios

2 comentários em “Quão cedo é agora?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s