Ah, eu namoro, não te falei?

Um carinha, que conheci em aplicativo no ano passado e saí duas vezes, mandou inbox pelo Snapchat me chamando pra sair de novo. Até aí tudo bem, mas estava difícil achar um dia pra gente se ver até que ele falou que precisava ser em um dia e em um horário que o namorado dele não soubesse.

“Ah, eu namoro, não te falei? Por isso eu sumi, ele viu nossas conversas no WhatsApp e a gente teve uma briga feia aqui rs”

Deixa eu ver se entendi: então a pessoa traiu, foi pega, e quer repetir? Que legal. E é por isso que está falando agora por Snapchat, né, espertão? Hum.

Falei que eu não estava interessado mais. E ele: “Por que eu namoro? Nada a ver”. Eu: “Sim. Eu não tenho nada contra relacionamentos abertos (inclusive acho ótimo), mas desse jeito vc está é enganando ele, aí não é legal. Não queria que fizessem isso comigo”.

Passaram 10 minutos de silêncio e ele manda: “Uma despedida então?”. Não respondi. Ele de novo: “Não rola?”. Respondi: “NÃO!”. Aí ele: “Mas e se eu falar com ele? Se eu perguntar e ele deixar, aí rola?”. Respondi apenas com um “sim”, duvidando que ele perguntaria isso ao namorado de fato e pensando que, no final das contas, ele não teria como me provar que o namorado permitiu. Como a palavra dele parecia não valer muito, já estava preparado para negar o encontro mesmo se o namorado deixasse. Mas aí, no final do dia, ele manda: “Queria muito te ver de novo, mas ele não deixou e brigamos de novo, mais feio ainda”.

Bom, toda essa história só para contar uma coisa: sabe o que o menino lá do outro lado está pensando de mim agora, não é? Claro. O namorado dele é o babaca, mas o menino traído sabe quem eu sou agora e com certeza me odeia e vai falar mal de mim para todos os nossos amigos em comum (pois com certeza temos ou teremos algum). E aí, sem  mais nem menos, começa a ter por aí um tanto de gente que eu nunca vi na vida mas que, mesmo sem me conhecer, já não vai com a minha cara.

Só mais um dia normal nessa vida gay moderno da metrópole, onde todo mundo devia estar unido em lutas e causas, mas prefere levar a vida como se fosse uma novela mexicana e inventar de se rivalizar e criar “inimigas” por aí.

Tô muito cansado.

Screen Shot 2016-06-27 at 16.57.14
Foto: Instagram @gbairelkdt

Anúncios

Um comentário em “Ah, eu namoro, não te falei?

  1. Ih boy, no mundo gay, no mundo hétero, em todo tipo de relação interpessoal. As pessoas sempre preferem se vitimizar (começando pelo babaca, que super achou na cabecinha dele, que você deveria se comover por ele ter brigado com o namorado) e terminando pelo próprio corno, que vai ficar com raiva de você, que foi tão enganado quanto ele, a principio.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s