Com quem estamos nos associando?

Eu nunca conheci o sócio filho da puta. Toda história de negócios que a gente ouve, sempre estamos diante da metade legal da sociedade, da empresa, da loja. “Poxa, meu sócio me passou a perna”, é comum de ouvirmos. “Meu sócio roubou um dinheiro”. “Meu ex-sócio deixou a empresa limpa”. “Meu sócio falsificou minha assinatura”. “Meu ex-sócio endividou a minha empresa”.

É estranho isso. Nunca ouço “passei a perna no meu sócio”, “roubei meu sócio”, “meu sócio era meio lerdo, então roubei dele por anos sem ele desconfiar”. Ou todo mundo ao meu redor é muito, muito honesto, ou tem boi nessa linha.

E, curiosamente, também só conheço gente que foi feita de trouxa. Amigos, conhecidos, colegas, ao vivo ou nas redes sociais, pessoas que estão sempre reclamando de terem sido passadas pra trás, traídas ou feitas de bobas por um amor não correspondido, um pretendente mulherengo, um amante distraído.

Estamos nos associando com as pessoas erradas, pelo visto isso é um fato. Mas não somos nós escolhendo esses sócios? Com quem estamos nos associando?

Anúncios

Um comentário em “Com quem estamos nos associando?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s