Dona guru

Uma vez eu fui numa palestra de uma guru (cujo nome nem vou mencionar aqui) e na parte de perguntas, uma mulher da plateia implorou por uma dica para o amor. Estava solteira há muito tempo, tinha saído com alguns caras desde que se divorciou do marido, mas nenhuma pessoa nova parecia boa o suficiente depois de quase 30 anos casada com o mesmo homem. A guru respondeu com apenas uma frase antes de partir para a próxima pergunta:

– Diminua suas expectativas.

Ninguém – nem mesmo a moça que fez a pergunta – pareceu incomodado com essa resposta. Eu entendi o que a guru quis dizer, mas achei uma resposta simples e grosseira para uma questão que, claramente, ocupava muito do tempo da senhora na plateia.

Concordo que não é fácil achar uma pessoa para estar do nosso lado, mas devemos nos satisfazer com quem aparecer? A gente não merece o amor que queremos receber? Devemos abrir nossa casa, coração e vida para um alguém simplesmente pelo fato dessa pessoa estar disposta a entrar?

Me desculpe, dona guru, mas não, não e não.

Esse tipo de pensamento, acredito eu, é a semente de muita coisa danosa. De traições a relacionamentos abusivos. Não é mais legal mostrar a graça de não precisar estar acompanhado? Não é mais legal mostrar a importância de aprender a ser feliz sozinho? Não seria esse o caminho pra gente conseguir deixar menos chato esse caminho para encontrar alguém?

Afinal, esse caminho pode ser muito longo e pode não chegar a lugar nenhum, então é melhor aprender a apreciar a paisagem.

Sei lá.

Anúncios

Um comentário em “Dona guru

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s